BJD
32 máx 17 min
BragançaPaulista24 Out 2014


Cidade


Vara do Trabalho promove leilão para pagar dívidas trabalhistas
Por Da redação   Quinta-Feira,  01 DEZ 2011
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 Concomitantemente à Semana de Conciliação, os juízes da Vara do Trabalho promoverão, na sexta-feira, 2 de dezembro, em Bragança Paulista, o 1º Leilão Nacional de Execução. O leilão será realizado na forma presencial e online através do sistema www.bigleilao.com.br. Os interessados em participar do leilão online, deverão se cadastrar previamente no site; aos presentes, não será necessário o cadastramento.

De acordo com material informativo enviado pela assessoria de imprensa da Vara do Trabalho da 15ª Região, onde está inserido o Município de Bragança Paulista, a execução trabalhista é a fase do processo em que se impõe o cumprimento do que foi determinado pela Justiça, o que inclui a cobrança forçada feita a devedores para garantir o pagamento de direitos de trabalhadores.

Em Bragança Paulista serão leiloados imóveis industriais, residenciais, televisores e etc. Em destaque, será leiloado um galpão em terreno de 1.200 m² na Rua Ruth Franco Rocha, 44, na Vila Batista, com lance inicial de R$ 360 mil; uma gleba de terras na Rodovia Benevenuto Moretto, estrada Bragança-Amparo, no Bairro Mãe dos Homens, com casa, piscina, churrasqueira, pomar e demais edificações, lance inicial de R$ 330 mil, entre outros.

Segundo o leiloeiro oficial Edson Carlos Fraga Costa Yarid, todos os lances serão levados à apreciação do Juiz da Execução, a quem caberá a decisão final.

O leilão presencial será realizado nessa sexta-feira, dia 2 de dezembro, às 13h00, no Fórum Trabalhista de Bragança Paulista. Mais Informações: 4038-0766.

Execução Trabalhista

A fase de execução só começa se houver condenação ou acordo não cumprido na fase de conhecimento, em que se discutiu ou não a existência de direitos. Mas nem sempre é assim. Tanto que a execução trabalhista é considerada por juristas como um dos grandes gargalos da Justiça, com taxa de congestionamento de 70% no País. Em muitos casos, mesmo assinado um acordo, algumas empresas deixam de cumpri-lo.

No TRT da 15ª Região há atualmente cerca de 300 mil processos nessa fase de execução. O valor das dívidas oriundas de reclamações trabalhistas nas varas do Regional saltou de R$ 454.437.692,29, em 2003, para R$ 1.127.118.429,81 em 2010, elevação de 148% em apenas sete anos. O significado desse incremento é ainda mais evidente, quando se considera que cerca de 65% dos valores pagos aos reclamantes neste último ano foram decorrentes de execução.